Cidade Baixa

O Comércio

O bairro foi construído, no início do Século XX, em uma aréa aterrada do mar, entre o porto e a Cidade Alta.

Era o antigo centro financeiro e comercial da Cidade, mas na década de 1980 decaiu quando a cidade passou a crescer em outra direção. Seus escritórios foram abandonados, lojas fecharam e os velhos casarões em que eles ficavam, sombreados pela muralha natural que separa a Cidade Baixa da Alta, caíram em ruínas.

Uma zona que tem vida durante o dia, com velhos escritórios com fachadas de vidro que eram modernas cinquenta anos atrás e com andares inteiros abandonados; e prédios governamentais ainda mais antigos e mal-conservados.

A cidade aqui parece ter parado no tempo, como se este tivesse se recusado a entrar na modernidade. A sensação é de opressão. A noite suas ruas são desertas e perigosas.

Fora das duas avenidas principais, ruas estreitas e sem segurança fazem com que quem ainda trabalha por lá tente sair assim que a luz do dia se vai.

O Porto

O Porto é um longo cais margeado por uma dúzia de enormes armazéns, construído sobre uma área aterrada.

Ao largo do porto, fica o Forte do Mar, um antigo forte circular colonial abandonado.

O Velho Mercado

Um século atrás, antes da construção do Porto, o velho mercado era o local em que se descarregam as mercadorias vindas do estrangeiro, entre eles os escravos em uma época em que a Cidade era um centro de tráfico de escravos. Tempos depois, se transformou em uma espécie de atração turística.

Turistas andam pelo mercado, sem saber das histórias horríveis de seus subterrâneos. O Velho Mercado pegou fogo mais de uma vez e em seus subterrâneos ainda se pode ouvir o barulho de velhos fantasmas de escravos cruelmente assassinados.

O Elevador

Uma obra construída antes da decadência do Bairro Comercial. Sua função era facilitar a ligação entre a Cidade Baixa e a Cidade Alta, que antes era feita apenas por estreitas e longas ladeiras. Hoje em dia está sujo e mal-cuidado.

A Praça da Mãozinha

No outro extremo do Comércio fica uma praça pela qual quase ninguém passa. Ninguém se lembra do nome verdadeiro dessa praça. Uma estátua de duas mãos se cumprimentando deu o nome ao local. Uma praça arborizada, suja e decadente. 

Um dos lugares mais degradados da Cidade. Aqui o véu com a Sombra é mais fraco e a maioria dos passantes evita entrar na praça, caminhando apenas pelas calçadas que a cercam.

O Edíficio Assombrado

Um prédio construído nos anos trinta.  A fachada é clássica, com uma entrada com piso de mármore e estátuas imitando o estilo grego.

Metade de seus escritórios e lojas estão vazios. Quem trabalha ali fala de barulhos estranhos e objetos que desaparecem.

O Túnel Abandonado

Anos atrás, uma obra foi prometida ligando a Cidade Baixa à grande rodovia de acesso a cidade e a Orla Ocêanica. Um túnel que passasse por baixo da Cidade Alta começou a ser escavado, mas anos depois ele foi abandonado. 

Alguns dizem que os funcionários encontraram algo que não deveria ser encontrado, outros que faltou dinheiro para continuar as obras.

 

Cidade Baixa

Sombras Urbanas HouseWayne HouseWayne